segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Paris é uma festa



Estive de férias. Estive em Paris.

Não preciso dizer que me apaixonei por Paris. Ao contrário do que eu imaginava, ela bateu lentamente, com suavidade, e foi me encantando aos poucos, nos detalhes. Na torre onipresente, que, como se não bastasse, ainda pisca a cada hora cheia, nos lembrando de que a cidade é, sim, uma sempre-festa. Na festa do beaujolais nouveau, no túmulo de Proust no Père-Lachaise, nas baguetes e nos crepes. Tanto me cativou que achei difícil ir para Londres, depois. Londres, tão sem arestas, bruta, urbana, real. Mas a realidade de Londres, também, bateu. Com força, com ímpeto, com os mercados de Camden Town e Shoreditch, com as ruazinhas de Notting Hill, com o metrô velho e sisudo, uma instituição. Depois disso, Amsterdã foi uma tranqüila volta pra casa. Os trams, as bicicletas, Van Gogh. Wok to walk. Gostei, de novo. E vou voltar.
Quem quiser ver as fotos, tá aqui.

2 comentários:

Porque tudo vira história... disse...

oi Jeanne
Continuo esperando aquela sua foto especial de Amsterdã pra publicar no "diarios da bicicleta". Se vier com história, melhor ainda.
bjo, Silvana

Emiliano disse...

Que inveja de quem sabe tirar foto.