quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Presente

As flores explodem nos meus olhos, cores e traços delicados. Como muitas coisas que fazem parte da minha vida hoje em dia, elas não são reais. Não no sentido de que eu possa tocá-las, cheirá-las, apertá-las. Só posso aproveitá-las com um sentido, a visão. Elas são virtuais e brotam na tela do meu computador, resultado de um gesto de carinho espontâneo. Como a figurinha de uma super-heroína que ilustra meu msn, que meu namorado salvou e me mandou, só pra fazer par com a dele, de super-herói. Essas coisas me fazem pensar: carinho não tem molde, não. Não tem formato preestabelecido. E eu gosto.

Nenhum comentário: